Igreja Matriz de Bolho

Dados do Património
Nome: Igreja Matriz de Bolho

Com a frontaria voltada a NW, é um templo de linhas muito sóbrias que beneficiou de grandes obras de restauro e melhoramento que lhe alteraram o carácter antigo. Um letreiro cravado na porta de entrada indica que as benfeitorias foram da responsabilidade de Joaquim Francisco Quinteiro, quando corria o ano de 1809.
 
No interior três altares destacando-se o grande retábulo da capela-mor, de talhas douradas de estilo barroco e que inclui diversas esculturas de calcário saídas de oficinas da região. De entre elas destacam-se a do patrono da igreja, S. Mamede, uma Senhora com o Menino e um S. Sebastião, todas do séc. XV.
 
Os retábulos colaterais são igualmente do período de transição entre as centúrias de seiscentos e setecentos, barrocos, da época e tipo próprio do reinado de D. Pedro II.
 
A Igreja Paroquial de Bolho, cuja construção parece datar de 1669, tem três altares com escultura artística, principalmente o Altar-Mor. O sino grande da Torre foi fundido em 1798.